Quando eu era criança, meus pais costumavam me contar histórias antes de dormir. Eram sempre aventuras fantásticas, com personagens incríveis que enfrentavam grandes desafios e superavam obstáculos aparentemente insuperáveis. Na época, eu sonhava em ser como eles, corajoso e determinado, capaz de vencer qualquer barreira que se apresentasse. E foi então que eu conheci Harry Potter.

Lembro-me claramente da primeira vez que peguei o livro da estante da biblioteca da escola. A capa com o rosto do jovem bruxo, com sua cicatriz em formato de raio na testa, já me fascinou. Quando comecei a ler a história, mergulhei em um mundo mágico e surpreendente, que era ao mesmo tempo assustador e fascinante.

O que mais me impressionou em Harry Potter e a Pedra Filosofal foi a capacidade da autora de criar um universo fantástico completo, com sua própria mitologia, sua história e suas regras. Desde os personagens principais até os detalhes mais sutis da trama, tudo parecia cuidadosamente pensado e elaborado, o que me transportava para esse mundo e me fazia acreditar que ele poderia realmente existir.

Mas o que realmente me conquistou em Harry Potter foram os personagens. Harry, Ron e Hermione, os três amigos que formavam o trio central da história, eram jovens no mesmo estágio que eu estava na época, e eu me identificava muito com suas lutas e desafios. Eles eram corajosos e determinados, mas também tinham suas falhas e inseguranças, o que os tornava ainda mais humanos.

Além disso, a amizade que eles compartilhavam era um dos pontos altos do livro. Eles se apoiavam mutuamente, mesmo nos momentos mais difíceis, e isso me fez perceber que a amizade é uma das coisas mais importantes da vida. Também fiquei impressionado com a determinação de Harry em enfrentar seus inimigos, mesmo quando tudo parecia perdido. Essa lição de não desistir nunca me marcou profundamente e me fez perceber que, com persistência e esforço, podemos superar qualquer desafio.

Em resumo, Harry Potter e a Pedra Filosofal é um livro que me marcou profundamente e mudou minha vida. É um exemplo brilhante da capacidade da literatura de fazer-nos sonhar e nos transportar para mundos surpreendentes e encantadores, enquanto ensina importantes lições sobre amizade, determinação e coragem. Com certeza, continuarei lendo e relendo esta obra-prima da literatura juvenil por muitos anos.